terça-feira, 29 de agosto de 2023

PARA DISTRAIR...ūüėć

 

Com pequenas altera√ß√Ķes, transcrevo a publica√ß√£o abaixo:

JORNAL DO BRASIL / JANEIRO DE 1997 (edição 00280)

OPINIÃO / TUTTY VASQUES

 

            Tomara que n√£o seja anedota o texto hil√°rio, tr√°gico e ap√≥crifo, que um dia desses me chegou aos olhos! Trata-se do relato de um acidente de trabalho encaminhado por um pedreiro. Se for piada, √© obra de um g√™nio do humor inexplicavelmente escondido sob o anonimato! Confira o estilo dele.

            “Sou assentador de tijolos. Estava trabalhando sozinho no telhado de um edif√≠cio de seis andares e, ao terminar o servi√ßo, verifiquei que tinham sobrado 250 quilos de tijolos. Em vez de lev√°-los √† m√£o para baixo, decidi coloc√°-los dentro de um barril e desc√™-los com a ajuda de uma roldana fixada num dos lados do edif√≠cio.

            Desci ao t√©rreo, amarrei o barril com uma corda, voltei ao telhado, puxei o barril para cima e coloquei os tijolos dentro dele. Voltei para baixo, desamarrei a corda e segurei-a com for√ßa de modo que os 250 quilos de tijolos descessem devagar.

            Devido a minha surpresa por ter saltado repentinamente do ch√£o (meu peso √© de 80 quilos), perdi a minha presen√ßa de esp√≠rito e esqueci de largar a corda. √Č desnecess√°rio dizer que fui i√ßado do ch√£o com grande velocidade. Na proximidade do terceiro andar, bati no barril que estava descendo. Isso explica a fratura do cr√Ęnio e a clav√≠cula partida.

            Continuei a subir numa velocidade ligeiramente menor, s√≥ parando quando meus dedos entalaram na roldana. Felizmente j√° tinha recuperado a minha presen√ßa de esp√≠rito e consegui, apesar das dores agarrar a corda. Mais ou menos ao mesmo tempo o barril com os tijolos caiu no ch√£o e o fundo partiu-se. Sem os tijolos, o barril pesava aproximadamente 25 quilos. Como pode imaginar, comecei a descer rapidamente.

            Pr√≥ximo do terceiro andar encontro o barril que estava subindo. Isso justifica a natureza dos tornozelos partidos e dos ferimentos nas pernas, bem como em outras partes do corpo. O encontro com o barril diminuiu a minha descida o suficiente para minimizar os meus sofrimentos quando ca√≠ em cima dos tijolos e, felizmente, s√≥ fraturei tr√™s v√©rtebras.

            Lamento, no entanto, informar que enquanto me encontrava ca√≠do sobre os tijolos incapacitado de me levantar e vendo o barril acima de mim, perdi novamente a presen√ßa de esp√≠rito e larguei a corda. O barril pesava mais que a corda e ent√£o desceu, caiu em cima de mim, partindo-me as duas pernas.

            Espero ter dado a informa√ß√£o  solicitada do modo como ocorreu o acidente”

            .....


Um coment√°rio:

  1. N√£o √© distra√ß√£o, mas um texto importante para alertar sobre a import√Ęncia da seguran√ßa do trabalho.

    ResponderExcluir